7 Materiais adaptados para deficientes visuais que ajudam na educação infantil

Acessibilidade 21/08/2019
7 Materiais adaptados para deficientes visuais que ajudam na educação infantil

Educação é assunto sério e não há país desenvolvido que não tenha apostado em uma educação forte. Isso, inclusive pode ser notado em escolas que utilizam materiais adaptados para deficientes visuais que ajudam na educação infantil. É fundamental que as escolas públicas e privadas ofereçam livros escolares e vários outros itens estudantis condizentes aos mais modernos conceitos de acessibilidade.

O compromisso com a educação de todos é algo que deve fazer parte da política de qualquer instituição de ensino. Não é aceitável que em pleno século XXI, na era da informação, uma escola não ofereça materiais inclusivos e que permitam o estudo de todas as disciplinas para alunos com deficiência visual.

Dentro desse cenário, alguns materiais são fundamentais e você confere quais são os principais no post de hoje, aqui no blog da Wat! Veja na sequência

Educação: 7 materiais adaptados para deficientes visuais

1 – Livros em braile: o primeiro e mais óbvio material adaptado para deficientes visuais é o livro em braile. A escola deve fornecer versões 100% fiéis às obras originais de livros em braile para leitura de crianças deficientes visuais. Hoje em dia essa oferta ainda é tímida, mas já apresenta grandes avanços se comparamos ao cenário de 30 ou 40 anos atrás.

2 – Cadernos com linhas escurecidas: trata-se de materiais para crianças com capacidade de visão reduzida, ou seja, meninos e meninas que conseguem enxergar parcialmente. O ideal é as crianças utilizem canetas ou hidrocor para reforçar as linhas, o que garante uma escrita mais facilitada.

3 – Lentes de ampliação: basicamente são lupas que facilitam a leitura de alunos com baixa capacidade de visão. As lentes de ampliação são mais facilmente encontradas no mercado, por isso é um item que deve obrigatoriamente estar à disposição na sala de aula.

4 – Alfabeto ampliado: para deixar as letras maiores para quem tem baixa visual, a escola pode colocá-las em cima de caixas de fósforos ou outros materiais, criando assim um relevo para identificação.

5 – Audiobooks: certamente você já ouviu falar em Audiobooks. São gravações que narram de maneira fiel algum tipo de conteúdo, como uma história ou mesmo uma introdução de um exercício. A escola deve oferecer tal mídia também em laboratórios e na biblioteca.

6 – CMU: Código Matemático Unificado para Língua Portuguesa. Trata-se de uma ferramenta indispensável para ensino de matemática para alunos com deficiência visual. Consiste em um conjunto de orientações sobre toda a simbologia matemática, como frações, expressões algébricas e numéricas, derivadas, integrais e por aí vai.

7 – Soroban: pode ser compreendido como uma variação do ábaco japonês e permite aos alunos a realização de operações matemáticas, favorecendo o raciocínio e estimulando as habilidades mentais.

Mapa e piso tátil

Saindo um pouco da sala de aula e de materiais adaptados para aprendizagem, é fundamental que a escola disponibilize mapa tátil em pontos estratégicos para que as crianças deficientes visuais possam se locomover com independência e segurança. Além disso, também não podemos nos esquecer do piso tátil alerta e direcional para orientar os alunos sobre direções e obstáculos na entrada da escola, no pátio e corredores da instituição de ensino.

Acessibilidade é com a Wat

A Wat é uma empresa especializada em produtos de acessibilidade e trabalha com dezenas de soluções para atender instituições de ensino, de escolas a universidades. São itens de qualidade e fabricados dentro dos mais rigorosos padrões de qualidade, tudo para garantir ambientes adaptados a pessoas com deficiência.

Quer saber mais? CLIQUE AQUI para entrar em contato ou ligue para (11) 3571-8343 | 2157-2160 | 2018-0028. WhatsApp: (11) 94720-5606 | 99898-3760.

Crédito: Tolola / Tipo de licença: Royalty-free / Coleção: Istock/ Getty Images Plus

(11) 94720-5606