Veja quais os principais tipos de placas de sinalização para deficientes visuais

Acessibilidade 20/11/2019
Veja quais os principais tipos de placas de sinalização para deficientes visuais

Pode até parecer estranho em um primeiro momento, afinal por que uma pessoa com deficiência visual precisaria de uma placa de sinalização? Porém, logo que questionamos isso, nos lembramos da placa em braile, não é mesmo? Esta é sem dúvidas a principal placa de sinalização para deficientes visuais e aqui, no post da Wat, você confere mais sobre suas principais características. Continue a leitura!

Placas de sinalização para deficientes visuais: placa em braile

Segundo a NBR 9050/2015, a placa em braile é (por definição oficial) uma forma de sinalização que indica em relevo e braile alguma informação, como a localização de um determinado espaço ou imóvel, assim como diversas outras informações sobre a presença de escadas, elevadores e assim por diante. Seu objetivo principal é justamente orientar e alertar pessoas baixa visão ou totalmente cegas.

A sinalização e instalação de placas em braile deve ocorrer da seguinte maneira (veja abaixo), conforme determinações da NBR 9050 e da própria ABNT, a Associação Brasileira de Normas Técnicas. Confira:

  1. Em portas e passagens: a sinalização para deficientes visuais deve ocorrer através de placas com números e/ou letras e também pictogramas com sinais em texto e relevo, incluindo em braile.
  2. Tal sinalização deve estar posicionada na faixa de alcance estabelecida pela ABNT e NBR 9050: entre 1,20 e 1,60 metros, sempre em plano vertical.
  3. Se for instalada entre 0,90 e 1,20 metros, a mesma deve ser colocada na parede e sempre ao lado da maçaneta e em plano inclinado. A inclinação, por sua vez, deve ser entre 15 e 30º da linha horizontal.
  4. No caso de instalação das placas para deficientes visuais na própria porta, as mesmas devem ser centralizadas e sem informações táteis. Em complemento, deve obrigatoriamente existir uma informação tátil ou sonora na parede adjacente ou no batente.
  5. Portas duplas: a instalação deve ser na porta à direita.
  6. Passagens: a instalação deve ser na parede adjacente.
  7. Importante: todos os elementos de sinalização devem apresentar formas que não agridam os usuários, ou seja, não podem conter cantos vivos e muito menos arestas cortantes.
  8. Sobre o relevo aplicado nas placas, o mesmo deve respeitar a altura mínima de 1,5 cm.

Placas em braile: fabricação, materiais, dimensões e cores

Hoje em dia, muitas empresas oferecem placas em braile. Porém, é preciso ficar atento em relação à qualidade. Isso ocorre porque antigamente era utilizada a tecnologia de router para fabricação das placas, porém isso gerava placas com baixa resistência mecânica em relação ao relevo e sua vida útil também era reduzida.

O processo de fabricação com injeção de resina é muito mais recomendado, pois garante um toque mais suave à placa e também a durabilidade aumenta. Sobre os materiais mais comuns, podemos citar: aço, poliestireno e acrílico. Todos garantem boa resistência e acabamento diferenciado.

Também vale a pena que você entenda sobre as dimensões de placa em braile. As mais comuns encontradas no mercado são de 10 x 7,5 centímetros e também de 10 x 20 centímetros. Sobre as cores utilizadas, estas devem provocar um contraste grande para facilitar a identificação por parte de pessoas com baixa visão. Portanto, se a cor predominante da placa em braile for escura, a cor do texto e relevo deve ser clara, e vice-versa.

Fale com quem entende do assunto!

A Wat é uma empresa especializada em soluções de acessibilidade, como pacas em braile. Por aqui, você conta com o suporte de profissionais especializados e pode comprar produtos de qualidade reconhecida. Quer saber sobre preços e condições? CLIQUE AQUI para enviar um e-mail ou ligue para: + 55 (11) 3571-8343 / 2157-2160 / 2018-0028 / 94720-5606 (WhatsApp).

Crédito: Tatomm / Tipo de licença: Royalty-free / Coleção: iStock / Getty Images Plus

(11) 94720-5606