Veja 5 dicas de acessibilidade para idosos para aplicar em prédios residenciais

Acessibilidade, Produtos 26/06/2019
Veja 5 dicas de acessibilidade para idosos para aplicar em prédios residenciais

Chegar à terceira idade no Brasil é uma vitória em todos os sentidos. E ser um (a) idoso (a) em território nacional é lidar com dificuldades de locomoção, calçadas esburacadas e mal sinalizadas, escadas mal conservadas e outros problemas que infelizmente estão presentes, principalmente nas grandes cidades. Porém, em ambientes privados, é possível pensar em acessibilidade para idosos, como em prédios residenciais.

Você que está à frente de um projeto de um prédio residencial, ou mesmo que é síndico de um edifício, deve procurar as melhores soluções em termos de acessibilidade para garantir um dia a dia mais confortável, seguro e digno a homens e mulheres com mais de 60 anos de idade. É uma questão de respeito e também um aspecto condizente à legislação brasileira, principalmente considerando a Lei da Acessibilidade n° 10.098, de Dezembro de 2000.

Acessibilidade para idosos: o que não pode faltar em um prédio residencial

Listamos abaixo cinco dicas de acessibilidade para idosos que podem ser aplicadas em todo prédio residencial. Confira!

1 – Elevador no prédio: todo prédio residencial deve contar com elevador social para que os idosos possam se locomover com tranquilidade e segurança, sem que seja preciso recorrer às escadas. A lógica é bem simples: uma pessoa da terceira idade que mora, por exemplo, no vigésimo andar, dificilmente conseguirá subir e descer tais escadas com facilidade no dia a dia. Ter um elevador em perfeito estado de funcionamento, com todas as sinalizações de segurança, é essencial e obrigatório. Outro ponto importante é que o elevador, ao evitar que o idoso utilize as escadas, evita acidentes.

2 – Rampas de acesso: se possível, todo prédio residencial deve substituir escadas de entrada (da rua para a parte interna) por rampas de acesso. Caso não seja possível a completa substituição, o ideal é a construção de rampas ao lado, próximas ao portão de entrada. Ao utilizar a rampa, o idoso se degasta menos e o risco de acidentes ainda é menor. Importante ressaltar que tal estrutura deve obedecer determinar inclinação e pode contar com piso de borracha, para evitar escorregões.

3 – Piso tátil e direcional: muitos idosos, infelizmente, possuem a capacidade de visão comprometida. Logo, a instalação de piso tátil e direcional nos espaços comuns do prédio residencial pode fazer a diferença. O ideal a instalação na entrada/saída do edifício, indicado o caminho seguro até o elevador.

4 – Barras de apoio e alarme PcD: outra boa dica de acessibilidade diz respeito aos banheiros de uso comum de um prédio residencial, caso existam, evidentemente. Tais espaços devem ter barras de apoio que facilitem a utilização por parte dos idosos, um diferencial que se estende também a pessoas com deficiência física. As barras de apoio devem ser instaladas de maneira correta, por isso é essencial um projeto de acessibilidade completo e feito por profissionais da área. Outra dica, ainda sobre banheiros, é a instalação de alarme PcD que pode fazer a diferença em caso de acidentes.

5 – Iluminação em áreas comuns: é essencial que todas as áreas comuns do prédio residencial sejam muito bem iluminadas. Isso evita acidentes e garante muito mais facilidade de locomoção. Uma dica é contar com iluminação em LED, que também garante economia ao condomínio.

Dúvidas sobre acessibilidade? Fale hoje mesmo com a Wat!

Nosso time está aguardando a sua mensagem! Envie dúvidas sobre produtos de acessibilidade, especificações técnicas, normas de segurança, preços, condições e tudo mais! Atuamos há anos no mercado e conquistamos uma posição de destaque porque não abrimos mão da qualidade dos produtos e de um atendimento personalizado. Entre em contato por e-mail, clicando aqui, ou ligue para (11)2018-0028 ou (11)94720-5606.

Crédito: TAGSTOCK1 / Tipo de licença: Royalty-free / Coleção: iStock / Getty Images Plus