Com a reabertura dos estabelecimentos, como garantir a acessibilidade no comércio?

Acessibilidade 19/08/2020
Com a reabertura dos estabelecimentos, como garantir a acessibilidade no comércio?

Restaurantes, lanchonetes e lojas em geral devem se preparar adequadamente para a reabertura parcial e total do comércio nas pequenas e grandes cidades

Com a flexibilização da quarentena ganhando força em muitas regiões do Brasil, como em grandes cidades como São Paulo e Rio de Janeiro, é preciso olhar para a reabertura dos estabelecimentos com atenção também para a acessibilidade no comércio, afinal pessoas com deficiência também retornarão ao dia a dia comum fora de suas casas e os comércios devem se preparar. No post de hoje, aqui no blog da Wat, você confere dicas para se preparar para este momento. Confira!

Acessibilidade no comércio após a reabertura: o que pode ser feito?

  • Limitação de pessoas: como a maioria das pessoas já sabe, a reabertura ocorrerá com algumas restrições, principalmente em relação a presença de um determinado número de pessoas dentro de comércios, como em restaurantes, lanchonetes, lojas em geral.
  • Vagas reservadas: se o comércio, antes da pandemia provocada pelo novo coronavírus, não possuía vagas reservadas para pessoas com deficiência, é fundamental que os empresários aproveitem o momento de reabertura para viabilizar tais espaços. As vagas devem ser próximas à porta de entrada do estabelecimento.
  • Mesas: pelo menos 5% das mesas do estabelecimento comercial, como em um restaurante, devem ser destinada a pessoas com deficiência. A altura pode variar entre 0,75 e 0,80 metros do chão e o avanço mínimo de ser de 0,50 metros;
  • Piso tátil: também aproveitando o momento de reabertura e volta do atendimento ao público, antes de abrir as portas definitivamente, é essencial a instalação de piso tátil de alerta e piso tátil direcional para garantir muito mais segurança e facilidade de locomoção para pessoas com deficiência dentro do estabelecimento comercial.
  • Rampa de acesso: como todo e qualquer comércio, é preciso garantir a presença de uma rampa de acesso para facilitar a entrada da pessoa com deficiência. A rampa deve atender requisitos mínimos de espaço e inclinação.
  • Álcool em gel: não instale dispositivos com álcool em gel em alturas elevadas ou em pontos de difícil acesso. As pessoas com deficiência também precisarão utilizar o produto como medida de proteção contra a Covid-19.

Outros pontos de atenção para tornar o comércio mais acessível

  1. A sinalização deve ser adequada para pessoas que utilizam muletas e outros equipamentos auxiliares. Exemplo: alertando sobre desníveis.
  2. A área de circulação de ter 0,80 por 1,20 no mínimo, com espaços adequados para circulação de pessoas de cadeiras de rodas.
  3. As portas devem ter 0,80m de largura por 1,20m de altura, no mínimo. As maçanetas devem permitir a abertura da porta com facilidade.
  4. Os banheiros acessíveis são essenciais e devem contar com torneiras acessíveis, barras de apoio e alarmes PcD.
  5. Todo e qualquer estabelecimento preparado para receber pessoas com deficiência deve apresentar o símbolo internacional de acesso, o SAI.

A Wat está ao lado do seu comércio!

Como vimos, algumas adaptações são necessárias para que o comércio garanta segurança e facilidade de locomoção  às pessoas com deficiência no dia a dia. E você que tem uma loja, restaurante ou qualquer outro tipo de comércio e está se preparando para a reabertura, sabe que pode contar com quem entende realmente de produtos de acessibilidade: fale com um dos nossos especialistas!

(11) 94720-5606

Fale por Whatsapp

Skip to content