8 dicas para promover acessibilidade em condomínios antigos

Acessibilidade 29/04/2020
8 dicas para promover acessibilidade em condomínios antigos

Adaptar o condomínio antigo dentro dos parâmetros mais indicados de acessibilidade é fundamental para garantir mais segurança e praticidade para pessoas com deficiência

No post de hoje, aqui no blog da Wat, vamos conferir 8 dicas para promover acessibilidade em condomínios antigos. O assunto é importante e recorrente por aqui, isso porque já publicamos um conteúdo com este foco, sobre a lei de acessibilidade para deficientes em condomínios. Continue a leitura e veja quais são as mudanças mais necessárias para adaptar os condomínios mais antigos. Aproveite para também enviar suas dúvidas e opiniões no campo de comentários.

Acessibilidade em condomínios antigos: veja dicas para adaptar diversas áreas

  1. Análise técnica: praticamente todos os condomínios antigos, em todo o Brasil, não estão adaptados em termos de acessibilidade. Justamente por isso, devem contar com uma análise técnica criteriosa que irá levantar as necessidades estruturais do local, possibilidades, restrições e todos os pontos que precisam ser verificados.
  2. Piso tátil: uma adaptação de acessibilidade em condomínio antigo muito recomendada é a instalação de piso tátil de alerta e direcional em todas as áreas comuns, como em corredores e áreas externas. O piso tátil é fundamental para garantir a locomoção segura e independente de pessoas com perda total ou parcial da visão.
  3. Rampas de acesso: esta é uma mudança essencial para garantir acessibilidade em condomínios antigos, já que as rampas de acesso permitem o fluxo de pessoas com deficiência com maior facilidade. O ideal é instalar rampas de acesso na entrada do condomínio e em áreas de uso comum, como salão de festa, piscinas, corredores e assim por diante.
  4. Elevadores: também faz toda a diferença contar com elevadores em condomínios antigos, já que isso evitaria o uso das escadas. O elevador deve apresentar portas largas (para permitir a entrada de cadeira de rodas) e também barras de apoio.
  5. Escadas acessíveis: devem contar com alguns itens, como faixas de sinalização nos degraus, anel de corrimão tátil, placa em braile para corrimão e vários outros.
  6. Banheiros de uso comum: devem contar com barras de apoio e sistema de alarme sonoro. Banheiros acessíveis são indispensáveis em áreas comuns, como no salão de festa do condomínio ou na área de piscina.
  7. Soluções em braile: invista também na instalação de placas em braile nas áreas comuns, na porta de elevadores e assim por diante. O mapa tátil também é uma solução muito indicada.
  8. Vagas de garagem: a lei determina que, pelo menos, 2% das vagas de garagem deve ser exclusiva para pessoas com deficiência. E tais vagas devem ser diferenciadas, com maior espaço para movimentação de cadeiras de rodas.

O que diz a legislação?

Desde o começo de 2020, a Lei Brasileira de Inclusão determina que todos os empreendimentos residenciais devem ser acessíveis aos moradores e visitantes. A Lei da Acessibilidade também orienta as diretrizes que devem ser tomadas em condomínios antigos e novos, de acordo com o que deve ser alterado / modificado estruturalmente.

Conte com a Wat!

Nossa equipe é formada por profissionais que realmente entendem do assunto e que lidam diariamente com a comercialização de soluções de acessibilidade para condomínios antigos, que precisam adequar suas áreas comuns e promover condições melhores aos seus condôminos e também aos visitantes. Portanto, não perca mais tempo! Fale com um dos nossos especialistas e esclareças suas dúvidas sobre preços e condições. Você irá se surpreender.

(11) 94720-5606